sábado, 7 de abril de 2012

O cordeiro pascal

Quando, antes de morrer na cruz, Jesus celebrou com seus discípulos a ceia pascal (principal festa judaica), reinterpretou os elementos tradicionais da refeição sagrada (cordeiro, pão e vinho), criando a ceia da nova aliança: o cordeiro é o próprio Jesus, vítima escolhida para obter as bênçãos divinas, o pão é seu corpo e o vinho, seu sangue.

A palavra "cordeiro", do latim vulgar *cordarius, refere-se ao adjetivo latino cordus, "nascido tardiamente", "novo". O agnus cordus ainda não tinha completado um ano de vida. Era o cordeiro novo, ou seja, um ser puro, sem malícia, inocente.

Associando-se à figura do cordeiro de Deus, Jesus assumia a história e a simbologia do povo escolhido, levando-as mais longe do que qualquer um poderia imaginar. A Páscoa cristã realiza e ao mesmo tempo transcende a Páscoa judaica.

Aproveito a ocasião para desejar aos leitores deste blog uma Feliz Páscoa, e que a etimologia ressuscite em nós os significados de muitas palavras!


Nenhum comentário: